Glauber de Andrade Rocha

Nasceu na Bahia, em 14 de março de 1939 e faleceu no dia 22 de agosto 1981, quando tinha apenas 42 anos.

Primeiro filho de Adamastor Bráulio Silva Rocha e Lúcia Mendes de Andrade Rocha foi alfabetizado pela mãe e entrou na escola com sete anos. Estudou no Colégio do Padre Palmeira, que é uma instituição implantada pelo Padre Luis Soares Palmeira de Caetité (o principal núcleo cultural do interior do Estado).

No ano de 1948 a família se mudou para Salvador. Seu pai sofreu um acidente que deixou graves seqüelas e a mãe, assim, assumiu a família aos 29 anos.

Glauber recebeu educação religiosa em um colégio presbiteriano de Salvador e em 1952 participou como crítico de cinema do programa de rádio “Cinema em Close-Up”. Neste ano também a sua irmã Ana Marcelina morreu de leucemia.

Em 1957 filmou “O Pátio”, primeiro curta-metragem influenciado pelo concretismo.

Também trabalhou com repórter de polícia e passou a escrever sobre cinema e cultura em jornais de Salvador.

Em 1959 casou-se com a atriz de “Pátio”, Helena Ignez, e em 1960 nasceu a sua primeira filha, Paloma Rocha. Também neste ano, ele assumiu a direção de “Barravento”, o seu primeiro longa-metragem e logo depois foi premiado. 

Ana Carolina e Luiza
5ºC