Luis José Junqueira

Luis José Junqueira foi monge, poeta e sacerdote. Nasceu em Salvador em 31 de dezembro de 1832. Realizou seus estudos primários e de latim de maneira irregular por motivo de doença e matriculou-se no Liceu Provincial, onde foi ótimo aluno e já poeta.

Por incentivo da família ingressou na ordem dos Beneditinos e tornou-se monge, mesmo sem vocação.

No convento sentia-se amargurado e começou a escrever poesias. Suas poesias são de cunho religioso e social.

Essas são algumas de suas obras: “Inspirações do claustro”, “Elementos de Retórica Nacional”.

 Inspirações do Claustro

Aqui- já era noite... eu reclinei-me
Nas moles formas do virgíneo seio:
Aqui- sobre ela eu meditei amores
Em doce devaneio.

Aqui- inda era noite... eu tive uns sonhos
De monstruosa, de infernal luxúria:
Aqui- prostrei -me a lhe beijar os rostos
Em amorosa fúria

Aqui- era de manhã... via-a sentada
Sobre o sofá - voluptuosa um pouco.

Aqui- prostrei-me a lhe beijar os rastros
Alucinado e louco.

Aqui- oh quantas vezes!... eu a tive
Unida a mim - a derreter-se em ais:
Aqui- ela ensinou-me a ter mais vida,
Sentir melhor e mais.

Aqui- oh quantas vezes!...eu a tive
Em acessos de amor, desfalecida!
Lasciva e nua- a me exigir mais gastos.
Por sobre mim caída.

 

Beatriz de Freitas e Valéria
5ºC